Migalhas de pão

Data 09-11-2020
MOBI.E apresenta novo posicionamento para promover mobilidade elétrica
"Pretendemos dar vida a uma nova mobilidade, mais inovadora e contagiante", sublinha Luís Barroso, presidente da MOBI.E

Sustentabilidade | Mobilidade

Nova imagem

Cinco anos depois de ter sido criada com o objetivo de repor em funcionamento a rede piloto de postos de carregamento e atuar como Entidade Gestora da Mobilidade Elétrica, a MOBI.E apresenta hoje um novo posicionamento pensado para promover um mundo melhor e um futuro mais sustentável.
“Queremos ser o motor que dá vida ao Ciclo da Mobilidade e, com a nossa experiência e know-how, pretendemos dar vida a uma nova mobilidade, mais inovadora e contagiante. Queremos reforçar o nosso papel enquanto instrumento público do Estado para o desenvolvimento de uma mobilidade sustentável e atuar no mercado regulado enquanto Entidade Gestora da Rede de Mobilidade Elétrica” refere Luís Barroso, Presidente da MOBI.E.
Com estes pressupostos, a MOBI.E contribuirá para que se alcancem os objetivos definidos para a descarbonização no setor da mobilidade e transportes: o Roteiro para a Neutralidade Carbónica que define que o setor seja neutro em termos de emissões em 2050; e o Plano Nacional Energia e Clima 2030 que projeta como meta para o setor a redução de gases de efeito de estufa de 40% até 2030.
 “A época que vivemos convida a refletir e a MOBI.E também tem de acompanhar este clima de mudança. Nasce um novo posicionamento pensado para ajudar o desígnio de querermos um mundo melhor, um futuro mais sustentável, dando um contributo sólido para ajudar a alcançar os objetivos definidos para a descarbonização”, reforça o responsável. 
Desde o início da fase plena de mercado da mobilidade elétrica, a 1 de julho de 2020, a MOBI.E tem vindo a transferir gradualmente as competências para os agentes de mercado, numa altura em que a rede MOBI.E conta com a cobertura geográfica de 268 municípios com postos de carregamento e tem como objetivo alcançar a totalidade dos municípios até ao final deste ano.